O Hospital e Maternidade Santa Joana, uma das instituições mais conceituadas em obstetrícia e neonatologia, promoverá, nos dias 28 e 29 de setembro, no hotel Maksoud Plaza, em São Paulo, o 3º Congresso Internacional de Medicina Obstétrica, com a participação de alguns dos melhores especialistas em obstetrícia e medicina fetal do País.

 

No dia 27, um dia antes do evento, será ministrado um curso em simulação realística de assistência ao parto normal, englobando temas como cenário de parto vaginal, cenário de consciência obstétrica, avaliação clínica da gestante em trabalho de parto, intercorrência no parto vaginal, avaliação da vitalidade fetal e atendimento de emergência na gestante. “O grande diferencial deste curso é que além de revermos todos os procedimentos de assistência durante o parto vaginal, também trabalhamos as competências comportamentais que o profissional precisa ter nestas situações, como conversar, orientar e acolher a paciente e o acompanhante. Além disso, a simulação realística é uma das mais avançadas metodologias que existem no mundo”, conta Lissandra Borba, Gerente de Ensino e Desenvolvimento do Hospital e Maternidade Santa Joana.

 

Já nos dois dias de Congresso, serão realizadas mais de dez palestras com profissionais que são referência na área, abordando assuntos como rastreamento no primeiro trimestre da era do DNA, atividade física durante a gravidez, tratamento da hipertensão arterial na gestação, como tratar vulvovaginite, diagnóstico e tratamento de infecção do trato urinário, cuidados com a pele na gestação, anticoncepção no puerpério, hipotireoidismo e diabetes gestacional, restrição de crescimento fetal tardia, entre outros temas.

 

Um dos convidados especiais é o obstetra Daniel Rolnik, do departamento de Obstetrícia e Ginecologia da Universidade Monash, na Austrália, referência em medicina fetal e coautor do estudo “ASPRE” sobre rastreamento da pré-eclâmpsia no pré-natal. Já a palestra de encerramento será feita pelo jornalista e apresentador Ricardo Boechat.

 

Este Congresso abordará questões importantes da obstetrícia moderna, diretamente relacionadas às mudanças de hábito da gestante. “Identificamos um novo perfil de gestante que tem idade acima de 35 anos, com nível de estresse elevado, sobrepeso e/ou obesidade, sedentarismo e ativas no mercado de trabalho. São fatores que aumentam as intercorrências clínicas e obstétricas durante a gravidez e no parto. Ou seja, a atenção ao pré-natal e ao parto deve ser melhorada para aumentar a segurança da mãe e do bebê. Por isso, abordaremos temas tão relevantes neste evento para profissionais do mercado”, conta o dr. Mario Macoto Kondo, chefe do departamento de Obstetrícia do Hospital e Maternidade Santa Joana e professor doutor pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo.

 

O evento ainda abordará questões importantes como cardiotocografia e atonia uterina no pós-parto. Mais informações sobre o evento podem ser obtidas em http://cmosantajoana.com.br/. Para saber mais sobre o Hospital e Maternidade Santa Joana, acesse http://www.santajoana.com.br/.

Previous post

Curitiba se rende à arepa colombiana

Next post

Cirurgias realizadas em bebês ainda no útero da mãe evitam complicações futuras e salvam vidas

Máquina Cohn & Wolfe

Máquina Cohn & Wolfe

Criar, construir e proteger marcas para atingir os objetivos do cliente. Essa é a nossa missão.

Somos uma das maiores e mais respeitadas agências de relações públicas no Brasil e fazemos parte da Cohn & Wolfe e do grupo WPP.

Combinamos uma equipe de alto desempenho e experiência para atender demandas por serviços de marketing integrado para companhias brasileiras e multinacionais.