Entre os atrativos estão a rapidez em conseguir crédito, pouca burocracia e menores taxas de juros

Em um momento de crise econômica, com poucos postos de emprego, cada vez mais pessoas empreendem em negócios próprios. Para impulsionar o trabalho, os empréstimos on-line se tornaram tendência – o website Lendico, por exemplo, registrou aumento de 81% na cessão de crédito para novos negócios em setembro, em relação a 2017.

A modalidade de crédito on-line, concedido por meio de websites ou aplicativos, tem uma dinâmica semelhante junto às instituições financeiras físicas. A principal diferença está no valor concedido, consideravelmente menor, entre R$ 5 mil e R$ 100 mil. “Muitos empresários, para iniciar o trabalho, precisam de crédito rápido, em valores menores e sem burocracia. Os empréstimos on-line atendem bem a demanda”, explica Cleverson Pereira, professor da disciplina Cenários Econômicos do Centro Universitário Internacional Uninter.

No Brasil, atualmente, além da Lendico, outras empresas estão se popularizando na oferta de crédito on-line: Creditas, Nexoos, Simplic, Geru e EasyCrédito, por exemplo. Quando bem estabelecidas, o professor confirma que são tão confiáveis quanto os bancos.

Para evitar cair em golpes, contudo, Pereira indica recolher o máximo de informações possíveis sobre a instituição: CNPJ, tempo de existência no mercado, telefone de contato, se possui registro no Banco Central do Brasil (Bacen) ou ainda se está autorizada a operar como correspondente bancário. “Quanto mais informações colhidas, maior a segurança no momento da contratação”, explica.

A recusa em fornecer as informações ou a impossibilidade de confirmá-las pode levantar suspeitas. Outra dica é consultar a reputação em sites como Reclame Aqui e Juros Baixos, que recolhem avaliações de clientes sobre as empresas.

No momento de firmar o contrato, o professor indica comparar as taxas oferecidas pelo credor com outras instituições e avaliar se não está sendo realizada uma cobrança indevida ou acima da média do mercado. Práticas que podem levantar suspeitas são a exigência pelo pagamento de taxas antecipadas ou a pressão para fechar o contrato.

Sobre o Grupo Uninter

O Grupo UNINTER é o maior centro universitário do país, segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep).  Sediado em Curitiba – PR, já formou mais de 500 mil alunos e, hoje, tem mais de 200 mil alunos ativos nos mais de 200 cursos ofertados entre graduação, pós-graduação, mestrado e extensão, nas modalidades presencial, semipresencial e a distância. Com mais de 700 polos de apoio presencial, estrategicamente localizados em todo o território brasileiro, mantém quatro campi no coração de Curitiba. São 2 mil funcionários trabalhando todos os dias para transformar a educação brasileira em realidade. Para saber mais acesse uninter.com.

Previous post

Vendas no Instagram impulsionam comércio eletrônico

Next post

Catuaí Shopping promove três dias de “Beer & Beef”

Página 1 Comunicação

Página 1 Comunicação