Criar uma ferramenta fazendo uso de técnica de inteligência artificial com aplicação na rotina médica foi o desafio lançado pela Sociedade Norte Americana de Radiologia (RSNA, em inglês) na primeira edição do RSNA Pneumonia Detection Challenge 2018, em Chicago, nos EUA.

A equipe formada por radiologistas, cientistas e engenheiro da computação da Dasa Medicina Diagnóstica, Fundação Instituto de Pesquisa e Diagnóstico por Imagem (FIDI), e a startup Iara Health conquistou a 10ª colocação geral, melhor posição entre equipes brasileiras e da América Latina, entre mais de 1.400 equipes do mundo todo. A equipe estará em Chicago para receber a medalha de ouro em 26 de novembro.

Para participar do desafio, o time DASA-FIDI-IARA trabalhou intensamente por um mês no desenvolvimento dos algoritmos, seguindo as regras e critérios estabelecidos pela RSNA. O grupo foi formado pelos médicos radiologistas Felipe Kitamura e Igor Santos, da Dasa e FIDI; José Eduardo Venson, Bernardo Henz e Álesson Scapinello, cientistas da computação e Daniel Souza, engenheiro da computação, ambos da Iara Health.

“O processo de criação dos algoritmos exigiu habilidades de organização, já que tínhamos um time com diferentes competências técnicas, trabalhando em tempo integral; de disponibilidade do poder computacional, para processar os algoritmos de inteligência artificial, e de desenvolvimento e adaptação das técnicas de inteligência artificial para processamento de imagens médicas”, conta Felipe Kitamura, head do Laboratório de Inteligência Artificial da DASA.

O concurso foi aberto a indivíduos, grupos ou empresas de diferentes profissões interessados em desenvolver uma ferramenta capaz de identificar com melhor nível de acurácia e precisão a incidência de pneumonia, a partir de uma radiografia de tórax. Para tanto foi fornecido um banco de dados com 25 mil radiografias com e sem pneumonia.

“O desafio reforça a qualidade científica de todos os participantes e, principalmente, uma nova cultura de fazer ciência, com compartilhamento dos resultados com o mundo todo. Com a ciência aberta as construções se tornam comunitárias. Agora, nosso desafio é aplicar na prática clínica os achados”, explica Igor Santos, consultor de inteligência artificial da DASA e radiologista do FIDI.

O resultado completo do RSNA Pneumonia Detection Challenge 2018 está disponível em: https://goo.gl/uVuvNY

 

Sobre a FIDI

A Fundação Instituto de Pesquisa e Estudo de Diagnóstico por Imagem (FIDI) existe há mais de 30 anos e é responsável por gerir sistemas de diagnóstico por imagem na rede pública de saúde. Fundada em 1985 por médicos professores integrantes do Departamento de Diagnóstico por Imagem da Escola Paulista de Medicina – atual Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP) –, a FIDI nasceu com o objetivo de prestar assistência à população, além de contribuir para o aprimoramento de médicos radiologistas por meio de programas de educação continuada, bolsas de estudo e cursos de especialização.

Com 2.500 colaboradores e um corpo técnico formado por mais de 500 médicos, a FIDI realiza anualmente 5 milhões de exames entre ressonância magnética, tomografia computadorizada, ultrassonografia, mamografia, raios X e densitometria óssea. Desde 2006, a FIDI deixou de ser Instituto e passou a ser denominada Fundação. Em 2009 ganhou status de Organização Social, expandido sua atuação e hoje está presente em 85 unidades de saúde nos estados de São Paulo e Goiás, além de ter participado da primeira Parceria Público-Privada de diagnóstico por imagem na Bahia.

No estado de São Paulo, presta serviço para as unidades da Secretaria de Estado de Saúde, Secretarias Municipais das Prefeituras de São Paulo, Diadema e São Caetano do Sul.  No estado de Goiás, é responsável desde 2012 pela gestão da Central Estadual de Laudos – Dona Gercina Borges Teixeira (CELAU) e está presente em seis unidades: Hospital Estadual de Urgências da Região Noroeste de Goiânia (HUGOL), Hospital Estadual Geral de Goiânia Dr. Alberto Rassi (HGG), Hospital Estadual de Doenças Tropicais Dr. Anuar Auad (HDT), Hospital Estadual de Urgências de Goiânia Dr. Valdemiro Cruz (HUGO), Hospital Estadual Materno-Infantil Dr. Jurandir do Nascimento (HMI) e Hospital Estadual de Urgências de Aparecida de Goiânia Caio Louzada (HUAPA).

Previous post

Atrium Shopping promove encontro de L.O.L

Next post

Terras Altas Resort & Convention Center sedia o I Festival Gastronomia da Serra

Máquina Cohn & Wolfe

Máquina Cohn & Wolfe

Criar, construir e proteger marcas para atingir os objetivos do cliente. Essa é a nossa missão.

Somos uma das maiores e mais respeitadas agências de relações públicas no Brasil e fazemos parte da Cohn & Wolfe e do grupo WPP.

Combinamos uma equipe de alto desempenho e experiência para atender demandas por serviços de marketing integrado para companhias brasileiras e multinacionais.