Em 2017, uma equipe de médicos brasileiros composta por três radiologistas da Fundação Instituto de Pesquisa e Estudo de Diagnóstico por Imagem (FIDI), conquistou a terceira colocação em concurso da Sociedade Norte Americana de Radiologia (RSNA, em inglês) na primeira edição do Pediatric Bone Age Challenge. O time desenvolveu um algoritmo que identifica em milissegundos a idade óssea em exames de radiografia da mão e punho. O estudo teve excelente repercussão e gerou um artigo que foi publicado pelo periódico Radiology, uma dos mais importantes da área de radiologia no mundo.

O projeto foi desenvolvido por Nitamar Abdala, Conselheiro da Fundação, com os radiologistas Felipe Kitamura e Igor Santos, responsáveis pelo Núcleo de Inovação da FIDI, em parceria com especialistas da Universidade Federal de São Paulo. “Esse algoritmo está pronto para ser implantado na Central de Laudos da FIDI bem como na prática diária de hospitais e clínicas radiológicas, trazendo maior eficiência para se avaliar o grau de amadurecimento dos ossos. Esse bom começo nos deixou bastante entusiasmados com essa linha de pesquisa e outros algoritmos já foram desenvolvidos pelo grupo, alguns em fase de teste para em breve serem aplicados à prática diária da radiologia”, conta o dr. Nitamar.

A FIDI, desde sua fundação, tem como um de seus objetivos desenvolver ensino e pesquisa em diagnóstico por imagem, além da prestação de serviços de excelência na área de radiologia. “Pensamos que com o desenvolvimento de pesquisa dentro da Fundação, podemos melhorar ainda mais a assistência no que diz respeito a segurança e precisão diagnóstica. A ideia é liderar pesquisas em algumas áreas específicas, sendo uma delas a inteligência artificial voltada para a radiologia”, finaliza o especialista.

O artigo publicado pela Radiology pode ser lido aqui. Mais informações sobre a FIDI podem ser obtidas em https://fidi.org.br/.

Sobre a FIDI

A Fundação Instituto de Pesquisa e Estudo de Diagnóstico por Imagem (FIDI) existe há mais de 30 anos e é responsável por gerir sistemas de diagnóstico por imagem na rede pública de saúde. Fundada em 1985 por médicos professores integrantes do Departamento de Diagnóstico por Imagem da Escola Paulista de Medicina – atual Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP) –, a FIDI nasceu com o objetivo de prestar assistência à população, além de contribuir para o aprimoramento de médicos radiologistas por meio de programas de educação continuada, bolsas de estudo e cursos de especialização. 

Com 2.500 colaboradores e um corpo técnico formado por mais de 500 médicos, a FIDI realiza anualmente 5 milhões de exames entre ressonância magnética, tomografia computadorizada, ultrassonografia, mamografia, raios X e densitometria óssea. Desde 2006, a FIDI deixou de ser Instituto e passou a ser denominada Fundação. Em 2009 ganhou status de Organização Social, expandido sua atuação e hoje está presente em 85 unidades de saúde nos estados de São Paulo e Goiás, além de ter participado da primeira Parceria Público-Privada de diagnóstico por imagem na Bahia.

No estado de São Paulo, presta serviço para as unidades da Secretaria de Estado de Saúde, Secretarias Municipais das Prefeituras de São Paulo, Diadema e São Caetano do Sul.  No estado de Goiás, é responsável desde 2012 pela gestão da Central Estadual de Laudos – Dona Gercina Borges Teixeira (CELAU) e está presente em seis unidades: HUGOL, HGG, HDT, HUGO, HMI e HUAPA.

Previous post

Amigo secreto: mimos que agradam na medida certa

Next post

Ainda dá tempo de conferir os espetáculos gratuitos de Natal do Catuaí

Máquina Cohn & Wolfe

Máquina Cohn & Wolfe

Criar, construir e proteger marcas para atingir os objetivos do cliente. Essa é a nossa missão.

Somos uma das maiores e mais respeitadas agências de relações públicas no Brasil e fazemos parte da Cohn & Wolfe e do grupo WPP.

Combinamos uma equipe de alto desempenho e experiência para atender demandas por serviços de marketing integrado para companhias brasileiras e multinacionais.