A primeira semana de aula desperta a ansiedade da garotada. Porém, quando o assunto é educação infantil, a expectativa e os problemas são intensos, inclusive por parte dos pais. Para Paula Neves Fava Bon, orientadora educacional da Educação Infantil e 1° ano do Ensino Fundamental do Colégio Franciscano Pio XII, instituição de educação localizada no bairro do Morumbi, em São Paulo, é necessário que a família esteja tranquila e confiante quanto à escolha que fizeram para que a criança se adapte melhor à escola. “Quando os pais vêm conhecer o Colégio, conversamos sobre isso, pois boa parte da insegurança das crianças vem deles”, explica.

Por isso, projetos que ajudem na adaptação infantil são essenciais para que pais e alunos criem um vínculo sólido e de transparência com a instituição. No Colégio Franciscano Pio XII, por exemplo, a primeira semana tem uma programação para facilitar ao máximo o acolhimento dos pequenos. Com alunos desde os dois anos de idade, o início das aulas conta com horários diferenciados, além dos pais poderem participar da adaptação ativamente. Segundo Paula, uma semana de adaptação costuma ser suficiente, mas é preciso respeitar o tempo de cada criança, sempre conversando com a família e também ouvindo o aluno.

Para a orientadora, o mais importante nesse período é estabelecer uma relação de segurança com a criança e pais. “No Pio XII, eles podem ficar na escola na primeira semana, inclusive dentro da sala, se necessário. A criança fica tranquila quando pede pelos pais e os encontra, ao mesmo tempo em que eles podem acompanhar de perto todo o processo de adaptação”, explica.

Paula explica que a melhor maneira de negociar com a criança é mantendo as promessas que são feitas. “A hora de ver os pais é sempre cumprida, mesmo quando a criança já está bem. Dessa forma, o aluno vê transparência nos adultos e aprende a confiar nos professores e na instituição”, comenta.

Para lidar com o novo espaço de uma maneira menos impactante, o Colégio procura trabalhar menos com a sala de aula e aproveitar ao máximo sua extensa área verde. “O passeio pela fazendinha e o contato direto com os animais, por exemplo, fazem parte da programação”.

Já na sala de aula, a palavra de ordem é a informalidade. “Nós trabalhamos bastante com música, o que ajuda na descontração das crianças, bem como as atividades lúdicas que incluem brinquedos, iPads, massa de modelar, bolinhas de sabão e uma série de outros recursos que não introduzam de cara a formalidade do papel”, afirma. “Todo esse processo pode ser acompanhado pela família por meio de nosso aplicativo, onde as professoras postam fotos em tempo real das atividades que as crianças estão fazendo. Isso tranquiliza e encanta”.

Mesmo com todos esses recursos, alguns pais costumam achar que o estranhamento das crianças acontece por serem muito novas para encarar a realidade escolar. Paula deixa claro que não existe uma idade certa para começar a frequentar a escola, mas observa que cada vez mais cedo as crianças estão chegando. “Essa é uma decisão a ser tomada pelos pais, mas acredito no trabalho desenvolvido desde o maternal (dois anos) como o início da alfabetização. Caso a família escolha não colocar o aluno desde pequeno, orientamos sobre a obrigatoriedade legal da entrada aos 4 anos na Educação Infantil, dois anos antes da entrada no Fundamental, para que possa ter um contato pedagógico, uma sociabilização com colegas e professores, além de se acostumar com o ambiente escolar e sua rotina”, avisa.

Por fim, é importante que os pais continuem acompanhando com afinco as atividades do filho, mesmo depois da adaptação ao Colégio.

O Colégio Pio XII investe no acompanhamento técnico e individual ao aluno. Além da professora, cada sala de aula conta com uma assistente, além das monitoras para auxiliar nos banheiros e na troca de fraldas. Além disso, a orientadora educacional, a coordenadora pedagógica e a assistente de coordenação estão sempre presentes para proporcionar o diálogo e o suporte para as famílias. 

Previous post

STN adere à alocação de profissionais de TI da Ewave

Next post

Uma arena para mergulhar na realidade virtual

Communica Brasil

Communica Brasil

Fundada com o objetivo de oferecer ao mercado uma empresa criativa, eficiente e inovadora de comunicação integrada e de relações públicas, atende a clientes das mais diversificadas áreas de atuação por meio de projetos concebidos sob medida e executados com determinação a fim de conquistar resultados diretos para o negócio do cliente. Para algumas empresas, somos uma extensão do departamento de marketing e, para outras, executamos projetos pontuais. Não importa o serviço necessário, contamos com uma equipe competente, de variados segmentos da comunicação, para oferecemos soluções completas e com um alto nível de desempenho em nosso campo de atuação, sempre comprometidos com a qualidade, eficiência e resultados.