A educação financeira tem papel fundamental na qualidade de vida das pessoas e famílias. E as empresas tem participação importante na implementação de programas de educação financeira para os seus colaboradores.

Os gestores de recursos humanos e profissionais da área da saúde já identificaram que a falta da educação financeira contribui para vários problemas na vida dos seus colaboradores, com destaque para faltas, atrasos, questões de saúde, baixa produtividade, auto grau de endividamento, pedidos de demissão, aumento nas solicitações de empréstimos, baixa autoestima, relacionamento familiar prejudicado, desmotivação, entre outros.

Programas bem estruturados começaram a ser implementados, com duração mais ampla e atendendo a várias necessidades, com acompanhamentos individuais e familiares, palestras, cursos, workshops e oficinas envolvendo as famílias.

No Brasil, ainda não temos pesquisas oficiais que mostrem os benefícios da educação financeira dentro das empresas. Mas no exterior, temos alguns dados sobre isto. A PwC (Pricewaterhouse Coopers – empresa prestadora de serviços profissionais nas áreas de auditoria, consultoria e outros serviços acessórios para todo tipo de empresas no mundo inteiro), em 2013, com sua pesquisa Employee Financial Wellness Survey, aponta que um em cada cinco empregados diz que problemas com suas finanças pessoais têm sido uma distração no trabalho.

Os programas de educação financeira nas organizações orientam os colaboradores desde o uso do crédito até o planejamento para a aposentadoria e ajudam a melhorar a qualidade de vida de todos os envolvidos, inclusive suas famílias.

Segundo Carlos Afonso, sócio-diretor do Grupo MCR, vários são os benefícios de adotar um programa de educação financeira para os colaboradores em uma empresa: “para nós do Grupo MCR, o trabalho de educação financeira que vem sendo realizado com os colaboradores é de fundamental importância. Podemos ver claramente o progresso que muitos fizeram ao longo dos meses, ‘colocaram ordem na casa’ e saíram do vermelho. Vários, inclusive, já estão planejando a viagem dos sonhos e até mesmo a compra do primeiro veículo. Sentimos que a educação financeira tem sido um benefício muito interessante para todos, pois tem proporcionado uma verdadeira mudança na vida de cada um”.

O colaborador também percebe o benefício da educação financeira para a sua vida e fica muito grato com a organização que investiu neste tema. Nos últimos 11 anos, venho recebendo vários depoimentos de colaboradores que participaram de treinamentos, palestras ou atendimentos individuais comigo, e gostaria de destacar um deles, que ratifica o reconhecimento por parte dos colaboradores de empresas que implementam tais programas e a diferença que o tema proporciona para eles e suas famílias.

Em 2014, recebi o seguinte relato da Aline Silvestre, algumas semanas após ministrar um treinamento para os colaboradores da empresa com sede em São Paulo:

“Edward, gostaria de deixar um breve depoimento… Em uma semana após o treinamento comecei a dar mais valor para o meu dinheiro. Fui até minha agência e a previdência que eu tinha há dois anos estava me rendendo apenas 0,33% e eu não fazia ideia, pois não entendia do assunto, então transferi o dinheiro para a poupança, rendendo 0,55% e abri outra previdência, que está rendendo 0,6%. Assim eu já garanto dois sonhos. O outro é quitar minhas dívidas, que não são muitas, afinal, eu só tenho 20 anos, mas percebi que estava entrando em um ciclo vicioso, e se não tivesse feito o treinamento, daqui alguns anos minha situação estaria bem mais complicada.  Meus sonhos estão definidos e estou conseguindo envolver algumas pessoas nessa nova fase, estou muito feliz. Agradeço a empresa por terem aberto o caminho para essa mudança. Todas as pessoas deveriam passar por esse treinamento. Abraço.”

No relato acima percebemos uma nova conscientização para uma questão que merece atenção: as reformas na Previdência Social nos últimos anos e as que ainda virão. É fundamental que as pessoas não pensem apenas em sua situação atual, mas também em seu futuro a médio e longo prazo. Planejar e guardar dinheiro para uma aposentadoria sustentável, sem depender do INSS, é uma necessidade para os brasileiros.

Se as pessoas não conseguem administrar os seus recursos financeiros no curto prazo, o que dizer do preparo para a aposentadoria? E neste ponto em especial a educação financeira é de vital importância.

Nos atendimentos que realizo nas empresas, menos de 5% dos colaboradores poupam dinheiro para o momento da aposentadoria. Este resultado tem origem na falta de educação financeira, que geram hábitos consumistas, com foco somente no presente, sem a preocupação com o futuro.

Assim, é importante que todos (governo, escolas, empresas e entidades) se envolvam nesta questão, para efetivar uma mudança no comportamento financeiro dos brasileiros e possamos contribuir para que as famílias tenham sustentabilidade financeira.

Texto por: Edward Cláudio Jr, cofundador do BEM Financeiro

Sobre o BEM Financeiro:

Com uma equipe de profissionais experientes, dedicados aos temas de gestão de empresas e finanças pessoais, o BEM Financeiro atua na transformação da consciência financeira do cliente. Através de serviços como avaliação da saúde financeira, palestras, treinamentos, coaching, entre outros, trabalha tanto com empresas quanto com pessoas físicas.

Mais informações em: https://www.bemfinanceiro.com.br/

Foto por iStock-nd3000

Previous post

Quando a ansiedade tira a sua vaga em uma entrevista de emprego

Next post

Aposentadoria? Pendurando a chuteira? Não é comigo!

Assimptur Assessoria de Imprensa

Assimptur Assessoria de Imprensa

A notícia pode ser uma das alternativas mais interessantes para promover a imagem, os produtos e os negócios de sua empresa. A Assimptur Assessoria de Imprensa sabe como fazer isso. Com uma vasta experiência no mercado, a Assimptur oferece serviços que vão transformar o dia-a-dia de sua empresa em notícia nos mais variados meios de comunicação do Brasil e da América Latina.