Empty restaurant interior while coronavirus pandemic, no people, soft sofas with pillows, copy space, panorama

O óleo vegetal usado é um grande problema para o meio ambiente. Além de contaminar solo e lençóis freáticos, o óleo despejado em redes de esgoto entopem tubulações e gera transtornos para residências, empresas e até mesmo para a administração pública:

“As pessoas nem imaginam o tamanho do problema que é descartar óleo usado no ralo da pia. Ele some da vista, mas aparece da pior forma possível contaminando tudo o que encontra pela frente” explica Vitor Dalcin,  Diretor Executivo da Ambiental Santos.
O problema é tão sério que diversas leis foram criadas para gerar consciência com o destino final do óleo. Em Curitiba, por exemplo, a Lei Municipal 15.344 foi criada para evitar que o óleo seja despejado nos ralos e pias das residências e contamine a rede de água.

“É um avanço na conscientização. Hoje as leis são destinadas aos condomínios, mas em breve se estenderão para as demais residências, ajudando na questão ambiental preservando a saúde de rios e terrenos de Curitiba.”

E não precisa investir muito para começar, uma vez que a proposição não fala exatamente em reservatórios plásticos especiais para a coleta, mas sim em “reservatórios fechados”, o que facilita e simplifica que a medida seja cumprida.

Direto no bolso
No âmbito estadual, a lei 19 260 obriga quem produz, comercializa ou utiliza óleo de cozinha a manter pontos de coleta. Bares e restaurantes que descumprirem a medida serão advertidos e, se persistirem na infração, a multa será de até R$ 400, dobrando o valor a cada nova reincidência:

“É uma maneira interessante para despertar a conscientização em quem mais utiliza óleo vegetal. Primeiro é feita uma advertência por escrito, notificando o infrator para sanar as irregularidades dentro de um prazo de trinta dias a partir da data da notificação. Se a irregularidade não for sanada dentro do prazo, aí sim será aplicada a multa dentro do que prevê a lei. Se mesmo assim o problema continuar, há a suspensão das atividades, em caso de reincidência, até que a tudo esteja em ordem” completa Vitor.


Sobre a Ambiental Santos
A Ambiental Santos é a única empresa de coleta de óleo vegetal no Brasil com estação de efluentes completa! São profissionais licenciados e seguimos à risca a legislação vigente, atendendo de forma responsável e segura a coleta e a destinação do óleo vegetal usado.  A Ambiental Santos atua no Paraná e em Santa Catarina e possui o CTF (Cadastro Técnico Federal), do IBAMA, que certifica o encaminhamento de resíduos industriais aos locais de reprocessamento, armazenamento, tratamento ou disposição final. Siga a Ambiental Santos no Facebook e no Instagram para saber mais sobre a melhor destinação do óleo usado!

Previous post

Logística terceirizada: Uma solução rápida e sem preocupações para a indústria

Next post

Grupo Muffato expande unidade de negócios no Paraná em galpão logístico classe A

Kakoi Comunicação

Kakoi Comunicação

A Kakoi Comunicação é uma empresa nova que nasce com o objetivo de proporcionar aos clientes os melhores resultados com ações simples, porém focadas em nosso compromisso de abranger qualidade X resultado.

Na Kakoi a necessidade do cliente é uma necessidade nossa. Contamos com equipe especializada em diferentes áreas para garantir a pluralidade dos projetos abrangendo a maior frente possível de comunicação.