Portrait of young male taxi driver with a business woman passenger at back seat. New normal lifestyle concept. Transport concept.

Dados recentes da Secretaria de Segurança Pública (SSP-DF) mostram uma média alarmante para quem trabalha dirigindo o dia todo: A cada 82 horas, um motorista de transporte por aplicativo é vítima de roubo com restrição de liberdade na capital do país.

Somente em 2019, aproximadamente 100 profissionais de APP sofreram sequestro – e esses números não incluem taxistas e motoristas particulares. Se compararmos com o período anterior, em 2018, estamos diante de um aumento de 181%!

Some tudo isso com o retorno esporádico do comércio, em virtude da pandemia, em muitos centros urbanos. Mais gente pedindo transporte via aplicativo significa mais carros à disposição de criminosos.

O perigo que correm estes profissionais é tão grande quanto o de um vendedor em uma loja física. A movimentação de dinheiro e os motoristas profissionais passaram a ser alvos óbvios nesta matemática do crime, como explica Marcelo Lonzetti, CMO da ztrax:

“O risco reside em qualquer chamada e o cenário ganha contornos dramáticos, pois o criminoso, que não quer se expor, acaba chamando o serviço até mesmo de celulares roubados ou clonados, dificultando qualquer rastreamento. Uma forma de minimizar essas ocorrências é o uso de tecnologia para aumentar o nível de segurança”.

Desmobilizando criminosos
Assaltos, latrocínios, desconfiança e sequestro relâmpago são alguns detalhes cruéis da realidade de um motorista de táxi ou de aplicativo como 99, Uber ou Cabify ou qualquer outro aplicativo de transporte pessoal similar. O problema é que muitos destes profissionais não acreditam em um rápido atendimento em caso de emergência e, por prevenção, deixam seus celulares escondidos em alguma parte do veículo, dificultando o chamado por socorro – sem contar que, no caso de furto do veículo, o smartphone acaba indo com o veículo.

Para Marcelo, equipamentos como ztrax Personal fazem toda a diferença pela discrição e de rápida resposta em casos como estes: “O aparelho é discreto e não depende do celular do motorista para o envio do pânico para a central contratada. Pode ser acionado através de cliques discretos e os bandidos nem percebem que o alerta foi acionado, assim, não coloca a vida dos motoristas em risco” explica Marcelo.

Vantagens para motoristas com total segurança
A novidade do mercado é, sem dúvida, o ztrax Personal. As vantagens são enormes por ser uma solução portátil e sem necessidade de instalação, ou seja, o equipamento fica em qualquer veículo enquanto o motorista carrega com ele um beacon sem qualquer perda de garantia do veículo.

Esta Unidade Pessoal de Rastreamento (UPR) pode ser mantida no veículo com alimentação por 12V, que pode ser recarregada no acendedor de cigarro do próprio veículo ou  com bateria que dura por até 30 horas. Uma UPR é capaz de ler vários beacons ao mesmo tempo;

“O ztrax Personal, com o botão de pânico portátil, emite um alerta silencioso para uma equipe de segurança  que será definida no momento da aquisição do equipamento. Dentre  as muitas configurações possíveis, há o sistema de rastreamento em tempo real. Pode ser usado através da central de monitoramento ou os alarmes podem ser enviados para uma pessoa de confiança. Ou seja, quem receber o alerta saberá, com precisão, onde está acontecendo a ocorrência.” completa Marcelo.



 

Previous post

Praça de alimentação do Catuaí retoma atendimento presencial aos fins de semana

Next post

Primeiro caixa eletrônico de bitcoins do Paraná é instalado em Curitiba

Kakoi Comunicação

Kakoi Comunicação

A Kakoi Comunicação é uma empresa nova que nasce com o objetivo de proporcionar aos clientes os melhores resultados com ações simples, porém focadas em nosso compromisso de abranger qualidade X resultado.

Na Kakoi a necessidade do cliente é uma necessidade nossa. Contamos com equipe especializada em diferentes áreas para garantir a pluralidade dos projetos abrangendo a maior frente possível de comunicação.