As empresas aceleraram os seus planos de transformação digital e, em 2022, focarão na requalificação e qualificação dos seus colaboradores, equipando-os com conhecimento tecnológico e as competências necessárias para trabalhar diante do cenário de inovação constante.

Neste contexto, uma encruzilhada: para ser atraente aos olhos dos recrutadores, o candidato vai precisar ir em busca de conhecimento por conta própria ou a empresa é responsável em repassar essas novas habilidades

Para Eliane Catalano, Coordenadora de Recrutamento e Seleção da RH NOSSA, caso não aconteça cooperação por ambas partes, esse cenário vai se tornar crítico porque boa parte dos talentos atuais vai se tornar obsoleta.

“Os trabalhadores precisam aprender a manusear novas tecnologias rapidamente. Não estamos falando sobre programação, mas utilizar o computador e seus recursos, os robôs que automatizam as fábricas. Alguns colaboradores, por exemplo, não sabem utilizar plataformas de CRM internos, aplicativos de organização de tarefas diárias como ou mesmo formas de compactar e enviar arquivos, coisas que parecem básicas, mas são triviais atualmente.

E as empresas?
Para unir estas duas frentes, empresas e colaboradores, na missão de entrar de vez no trabalho com tecnologia, Catalano explica que a liderança precisa tomar a dianteira. Se o colaborador deve se garantir e ir atrás de novos conhecimentos, a empresa pode orientar este caminho.

Catalano entende que a liderança compartilhada é um caminho interessantíssimo nesta mudança, com os chefes se acostumando a gerenciar suas equipes por meio da confiança  – e isso, muda radicalmente o estilo de liderança, que deve ser positivo e dar autonomia aos trabalhadores uma vez definidos seus objetivos:

“As empresas precisam de um perfil de pessoas com disciplina para administrar a crescente liberdade que as empresas darão a seus funcionários, portanto não basta apenas ensinar a usar a ferramenta, mas também a gestão dos horários e a maneira em que as atividades serão entregues”.

As empresas aceleraram os seus planos de transformação digital e, em 2022, focarão na requalificação e qualificação dos seus colaboradores, equipando-os com conhecimento tecnológico e as competências necessárias para trabalhar diante do cenário de inovação constante.

Neste contexto, uma encruzilhada: para ser atraente aos olhos dos recrutadores, o candidato vai precisar ir em busca de conhecimento por conta própria ou a empresa é responsável em repassar essas novas habilidades

Para Eliane Catalano, Coordenadora de Recrutamento e Seleção da RH NOSSA, caso não aconteça cooperação por ambas partes, esse cenário vai se tornar crítico porque boa parte dos talentos atuais vai se tornar obsoleta.

“Os trabalhadores precisam aprender a manusear novas tecnologias rapidamente. Não estamos falando sobre programação, mas utilizar o computador e seus recursos, os robôs que automatizam as fábricas. Alguns colaboradores, por exemplo, não sabem utilizar plataformas de CRM internos, aplicativos de organização de tarefas diárias como ou mesmo formas de compactar e enviar arquivos, coisas que parecem básicas, mas são triviais atualmente.

E as empresas?
Para unir estas duas frentes, empresas e colaboradores, na missão de entrar de vez no trabalho com tecnologia, Catalano explica que a liderança precisa tomar a dianteira. Se o colaborador deve se garantir e ir atrás de novos conhecimentos, a empresa pode orientar este caminho.

Catalano entende que a liderança compartilhada é um caminho interessantíssimo nesta mudança, com os chefes se acostumando a gerenciar suas equipes por meio da confiança  – e isso, muda radicalmente o estilo de liderança, que deve ser positivo e dar autonomia aos trabalhadores uma vez definidos seus objetivos:

“As empresas precisam de um perfil de pessoas com disciplina para administrar a crescente liberdade que as empresas darão a seus funcionários, portanto não basta apenas ensinar a usar a ferramenta, mas também a gestão dos horários e a maneira em que as atividades serão entregues”.

Previous post

Flamingos "invadem" praça de eventos de Shopping

Next post

Summit Hotéis: excelente opção para o feriado da Sexta Feira da Paixão e Páscoa

Kakoi Comunicação

Kakoi Comunicação

A Kakoi Comunicação é uma empresa nova que nasce com o objetivo de proporcionar aos clientes os melhores resultados com ações simples, porém focadas em nosso compromisso de abranger qualidade X resultado.

Na Kakoi a necessidade do cliente é uma necessidade nossa. Contamos com equipe especializada em diferentes áreas para garantir a pluralidade dos projetos abrangendo a maior frente possível de comunicação.