O Caminho dos Santos Mártires do Brasil é um roteiro que tem uma proposta inovadora, além de difundir e promover a devoção aos Santos Mártires do Brasil, canonizados pelo Papa Francisco no ano de 2017. No Rio Grande do Norte, o roteiro traz uma proposta de realmente levar o turista/peregrino a viver uma história de defesa da fé de homens, mulheres, jovens e crianças que deram suas vidas por não negar a fé católica.

Este roteiro é verdadeiramente impressionante, porque nele também podemos ter um contato com o meio ambiente em paisagens incríveis, trilhas, matas e ilhas. Podemos dizer que este roteiro foi bem pensado e planejado, porque ele tem como um dos objetivos levar o turista/peregrino a ter um contato com a natureza, ensinando a cuidar da Casa comum, um pedido realizado pelo Papa Francisco através da Carta Encíclica Laudato Sí – o cuidado com o planeta, com o meio ambiente.

Quem vai a Canguaretama pode visitar o local do primeiro Massacre no Engenho Cunhaú, experimentar um momento de imersão na Aldeia Indígena Catu, conhecer a história e ter contato com a natureza através de trilhas de 5 km e 10 km e ainda mergulhar no Rio Catu e conhecer sua nascente. E prolongando poderá ainda realizar um passeio no Natureza Tur e conhecer os 20 km de manguezais da região, com uma grande biodiversidade e espécies de caranguejos e ostras.

Partindo de Canguaretama, vamos para Arez e São José do Mipibu. Em Arez, encontramos a Ilha do Flamengo, que fica no lado oeste da Laguna de Guaraíras. A mesma foi batizada com esse nome pelos holandeses, também chamados de flamengos, que habitaram o local entre 1634 e 1652. Lá eles construíram uma fortificação, onde travaram com os portugueses quatro batalhas: 1647, 1648, 1651 e 1652. Finalmente, em 1652, o Capitão Antonio Dias Cardoso derrotou os holandeses. Em São José de Mipibu encontramos o Eco Resort Rio das Garças, rodeado por floresta. Além de se hospedar em um excelente resort, você poderá vivenciar a natureza, realizar trilhas, mergulhar no rio, curtir uma aventura na tirolesa ou navegar de caiaque no rio.

Chegamos então a Nísia Floresta, onde temos a maior reserva ambiental da APA Bonfim Guaraíra. Em Nísia Floresta encontramos a Floresta Nacional – FLONA, área de proteção ambiental, além de belas dunas móveis, mais de 20 lagoas, trilhas, trilhas off road para vivenciar aventura e natureza, passeio de canoa no rio Pium/Pirangi e no rio Cururu. Nísia Floresta é um verdadeiro celeiro de belezas naturais. Aqui encontramos também a Pedra Oca na praia de Barreta, o Mirante dos Golfinhos em Barra de Tabatinga e os parrachos em Pirangi do Sul.

Tudo isso você pode fazer em um passeio 4×4 através da Jipe Turismo, ou de quadriciclo e UVTs com o Terra Molhada. Em Parnamirim temos o Maior Cajueiro do Mundo na praia de Pirangi do Norte, e o Vale Encantado Pium, ou Vale do Pium. Se você nunca ouviu falar desse vale, vai se surpreender.

Poucas pessoas das regiões mais distantes do Brasil sabem da existência desse verdadeiro bosque encantado bem pertinho da Terra do Sol. Um lindo paraíso de Mata Atlântica, com rios, flores, frutas e muito verde para todos os lados, quem vem se apaixona.

Seguindo de Parnamirim para Natal, temos o Parque da Cidade Dom Nivaldo Monte. Criado em 2008, o Parque da Cidade Dom Nivaldo Monte se consolidou com uma das principais opções de lazer, diversão, prática esportiva, educação ambiental e qualidade de vida para o natalense. Com uma área de 148 hectares, a unidade de conservação está inserida numa Zona de Proteção Ambiental, mantendo características primitivas da Mata Atlântica. Esses fatores foram fundamentais para que a Unesco concedesse ao parque natalense o título de Posto Avançado da Reserva da Biosfera da Mata Atlântica.

Atrações não faltam para quem deseja separar um dia pra explorar o Parque da Cidade. Elas vão desde a prática de esporte até a apreciação da bela vista do mirante. Tudo isso, claro, rodeado por uma natureza exuberante:

No total, são nove trilhas que podem ser acessadas. Cinco delas são pavimentadas e têm banheiros, área de descanso e bebedouros. Cada uma tem um tamanho diferente, indo de 220 metros (Trilha da Torre) a 1.360 metros (Trilha Pau-brasil), e podem ser visitadas todos os dias.

Já as quatro trilhas restantes são naturais. Elas são percorridas na mata e oferecem uma experiência de maior contato com a fauna e a flora da região. A mais leve delas tem 280 metros (Trilha do Campo), enquanto a mais longa é de 1.600 metros (Trilha Embaúba). Para conhecê-las, é necessária a companhia de um guia, por isso só estão abertas aos sábados pela manhã e precisam ser agendadas com antecedência.

Caminhar pelo parque é uma ótima pedida, mas fazer um passeio de bicicleta pode ser igualmente interessante. Por lá, existe a opção de alugar uma bike e percorrer o espaço pedalando, o que é ótimo para conseguir conhecer as trilhas pavimentadas em menos tempo e curtir um momento de imersão na natureza.

Que tal finalizar o passeio ganhando uma vista diferente e privilegiada de Natal? É o que oferece o Memorial Natal, onde está localizado o mirante do Parque. A torre que abriga a atração tem 45 metros, pode ser acessada por elevador e, lá de cima, a cidade é contemplada por um belo ângulo. Seu funcionamento é de quinta a domingo, das 15h às 17h30.

Cheio de boas possibilidades, o Parque da Cidade Dom Nivaldo Monte é mais um dos cantinhos que merecem ser visitados em Natal. Para não perder a oportunidade, vale lembrar que o lugar está aberto de domingo a domingo, das 5h até às 18h. Para melhorar ainda mais, a entrada é gratuita.

Em Macaíba, um dos locais mais procurados é o Poço do Eco. Trata-se de um lago de grande profundidade que é cercado por um paredão rochoso e forma um verdadeiro poço com um espelho d’água esverdeada, que reflete a natureza verdejante ao redor. Contudo, se você não sabe nadar nem se aventure por aqui, pois é relatado que o Poço do Eco chega a ter 30 metros de profundidade em alguns locais. Portanto, não se arrisque a mergulhar em suas águas se você não souber nadar muito bem.

Por ser um local pouco conhecido, é praticamente inexplorado e não faz parte das rotas de turismo de massa. Esse desconhecimento faz com que o Poço do Eco seja uma atração de natureza exuberante e um lugar muito tranquilo de ser visitado. Não tem infraestrutura turística, mas é muito bonito e vale fazer uma visita nem que seja somente para tirar fotos.

Saindo de Macaíba, partimos para São Gonçalo do Amarante, onde temos o monumento dos Santos Mártires do Brasil, construído no Distrito de Uruaçu, no local do segundo massacre. Mas São Gonçalo do Amarante conta com enorme beleza natural, que é o Rio Potengi. O Potengi é um daqueles rios que fazem o nome do Rio Grande do Norte ser reconhecido no mundo inteiro – o rio é imenso e atravessa boa parte do estado. Em São Gonçalo é possível ver ele de perto em um de seus trechos mais belos.

O rio em si é uma paisagem cheia de belezas, mas também representa parte da história e do desenvolvimento do estado de modo que não é incomum encontrar pessoas tirando foto em suas margens ou mesmo nadando em algumas partes. Se você quer um local belo pra ver o pôr do sol, então esse pode ser o local ideal, em especial se você estiver acompanhado e quiser aproveitar o clima de romance que o rio oferece.

O Caminho dos Santos Mártires do Brasil é um roteiro que une o turismo religioso ao turismo de natureza e experiência. Vale a pena visitar e marcar sua viagem com as operadoras e receptivos parceiros: Senator Viagens, 2L Viagens, Foco Turismo, Domus Viagens, Wheltour Receptivo.

Foto: cedida pela Prefeitura de Arez

Previous post

“Turismo Pra Quê?”: Bianca Colepicolo lança e-book

Next post

Startups paranaenses podem se inscrever para o maior sistema de inovação do país

Assimptur Assessoria de Imprensa

Assimptur Assessoria de Imprensa

A notícia pode ser uma das alternativas mais interessantes para promover a imagem, os produtos e os negócios de sua empresa. A Assimptur Assessoria de Imprensa sabe como fazer isso. Com uma vasta experiência no mercado, a Assimptur oferece serviços que vão transformar o dia-a-dia de sua empresa em notícia nos mais variados meios de comunicação do Brasil e da América Latina.